Airbnb ou Booking: onde vale a pena anunciar seus imóveis?

viver.vc
8 Min Read

Anfitriões que estão começando a atuar com aluguel de temporada costumam ponderar sobre quais plataformas são mais vantajosas para anunciar seus imóveis. Nesse processo, é natural que os grandes players de mercado sejam as primeiras opções analisadas. É aí que uma dúvida comum vem à mente: Airbnb ou Booking, em qual deles devo investir?

As duas plataformas estão consolidadas no segmento de aluguel de temporada em nível mundial. Ou seja, oferecem segurança tanto a anfitriões como a hóspedes. Em ambas, a estrutura de atendimento permite acesso a suporte 24h por dia, 7 dias por semana.

Isso quer dizer que não é necessário se preocupar com a qualidade do serviço prestado. Mas, como empresas distintas, cada plataforma possui características próprias, que os anfitriões precisam analisar no momento de decidir os canais de divulgação.

Neste artigo, vamos explicar como funcionam Airbnb e Booking para anúncios de imóveis e mostrar como apostar em uma estratégia que traga resultados para o seu negócio com aluguel de temporada.

Airbnb

O Airbnb é a plataforma mais conhecida no mundo para aluguel de temporada. Isso se reflete em um tráfego muito grande de hóspedes, mas também significa que praticamente todos os anfitriões estão presentes por lá.

Uma das principais vantagens do Airbnb está na facilidade para realizar o cadastro de um imóvel. A plataforma é intuitiva e pouco burocrática no que se refere à entrada de novos anfitriões.

Mais do que um site que reúne propriedades disponíveis para aluguel, o Airbnb é uma comunidade de anfitriões. Por isso, o quesito hospitalidade está entre os mais importantes para a plataforma.

Para um imóvel aparecer nas primeiras páginas de busca – o que é um fator determinante para a conversão em reservas – o anúncio precisa se mostrar qualificado. Ou seja, não apenas trazer a descrição dos ambientes, mas oferecer uma experiência ao hóspede. A receptividade dos anfitriões importa muito para o Airbnb.

Na prática, uma reserva acontece da seguinte forma: o hóspede interessado no imóvel seleciona o período em que deseja alugá-lo e envia um pedido ao anfitrião, que tem até 24h para aceitar ou rejeitar a reserva. A confirmação só acontece depois do Airbnb receber o pagamento do hóspede.

A plataforma também disponibiliza a opção de reservas instantâneas, que o anfitrião escolhe se deseja oferecer aos hóspedes. Essa facilidade na reserva é outro aspecto bem visto pelo Airbnb na classificação dos anúncios.

Em termos de comissão, o Airbnb fez uma mudança recente para usuários de Channel Manager. Desde dezembro de 2020, apenas os anfitriões são cobrados em 15% por cada reserva efetuada. 

Esse modelo é diferente do praticado com os imóveis gerenciados diretamente na plataforma,  nos quais tanto anfitriões quanto hóspedes pagam uma taxa pela reserva. 

Segundo as projeções feitas pelo Airbnb, a taxa de conversão é melhor no novo modelo. A primeira razão está na transparência oferecida aos hóspedes, que têm acesso ao valor real da diária durante a pesquisa, sem que ocorram acréscimos posteriores. Além disso, os anfitriões sabem qual valor final o hóspede terá que pagar, o que facilita a precificação.  

Booking

A Booking é o tipo de plataforma que, geralmente, atrai anfitriões em uma fase um pouco mais madura do negócio. Em comparação com o Airbnb, a publicação de um imóvel na Booking requer um pouco mais de trabalho. Por isso, a quantidade de anúncios é menor.

Apesar da concorrência mais baixa, o público alcançado pela Booking é muito grande e diverso. Esse ponto faz com que a plataforma seja uma alternativa interessante para quem deseja ampliar o rendimento do aluguel por temporada.

Para os hóspedes, a Booking possui funcionalidades diferenciadas – permite especificar o imóvel por meio de filtros como preço, tipo de propriedade, serviços e lazer, preferência de cama e comodidades, como acesso a Wi-Fi gratuito, piscina e liberação para pets.

A ordem de classificação dos imóveis é baseada em diversos critérios, como a taxa de conversão, que compara número de visitas e de reservas.

Uma das principais diferenças em relação ao Airbnb está na operação da reserva. Primeiro, as estadias solicitadas pelos hóspedes são confirmadas imediatamente e apenas em poucos casos os anfitriões podem recusá-las.

Além disso, os anfitriões têm liberdade para definir as regras da propriedade e escolher as formas de cobrança. A Booking permite que o pagamento pela estadia seja feito diretamente com o anfitrião. Já no Airbnb, os hóspedes sempre pagam para a plataforma, que repassa o valor ao anfitrião já com o desconto da comissão.

A comissão cobrada pela Booking por cada estadia confirmada, reserva do tipo não reembolsável ou parcialmente reembolsável é de 13%. Todos os meses, a plataforma emite uma fatura discriminando o valor que precisa ser pago.

Como o pagamento da comissão ocorre separadamente, a Booking não adiciona qualquer taxa ao preço estabelecido pelo anfitrião. Assim como no Airbnb, também não há custo para realizar cadastro na plataforma – só há cobrança quando ocorrem reservas.

A Booking é bastante exigente com a aprovação de imagens para os anúncios. Também é possível que seja requisitada uma visita ao imóvel antes do início das reservas. Nesses casos, um contato direto com a empresa pode agilizar o processo.  

Escolher Airbnb ou Booking é o melhor caminho?

Muito se fala sobre diversificação de canais no aluguel de temporada. Essa é, de fato, a melhor estratégia para alcançar resultados consistentes. Assim como em outros segmentos que atuam com venda on-line, a dependência de apenas um canal representa um risco.

Imagine se a única plataforma que você divulga os seus imóveis sofrer inconsistências que afetem diretamente a visibilidade dos seus anúncios? O impacto pode ser grande e não há razão para enfrentar situações como essa.

Além disso, quanto mais canais você utiliza, maior será o público que terá a oportunidade de conhecer os seus imóveis. Uma taxa de ocupação alta é um reflexo de uma estratégia variada de canais, que, de preferência, deve abranger um site próprio.

Se você acha que pode ficar muito complicado administrar os imóveis em diferentes plataformas de reserva, a plataforma viva.vc automatiza todo o processo e facilita a sua gestão. Fale com um consultor da viva.vc e experimente!

Share This Article